APOMETRIA II

CRIEI CORAGEM, E FUI FAZER APOMETRIA

Devido a curiosidade sobre Aprometria, fui convidado por algumas colegas do curso da Casa Transitória a conhecer um local que elas frequentam e faz apometria. e na última terça feira, lá estive, na Vila Mariana, trav. da Domingos de Moraes. Era uma sobre loja, numa rua calma (se alguém precisar me fala que eu pego o endereço), uma sala boa, toda moderna, bem decorada, com muitos livros em estantes, mas nada que lembrasse uma casa espírita ou um centro holístico. Parecia mais uma recepção de um consultório.
Me apresentei, uma senhora muito educada deu uma pequena explanação do funcionamento da casa, dando um senha e pedindo que eu aguardasse minha vez. Falou tbém sobre a apometria, como forma de bloquear, ou suplantar acho que seria o termo certo, traumas e problemas dessa vida e de vidas passadas. Eu disse estar curioso, e que na verdade queria ver realmente esse negócio de desdobramento do corpo. Fui isntruido que isso não é assim (eu já sabia, mas minha curiosidade e ansiedade me empurram!!)

Fui chamado, juntamente com mais umas duas senhoras um senhor e um rapaz para uma sala onde, os médiuns em pé formavam um círculo, em volta de cadeiras, na verdade carteiras tipo escolares, onde me sentei, mantendo a mesma postura e posição do passe.

A médium que me atendeu, uma moça bem novinha,  estava atrás da carteira, uma dirigente se mantem andando pela sala, começa a ler um tipo de um roteiro, um texto não muito repetitivo como um mantra, muito forte e instigante, onde notei sempre a repetição de 7 vezes das frases do tipo de mantra. Todas muito positivas, com pensamento em Jesus, e concentradas. Ainda falando dos Chácras, da limpeza interior, e etc. Enfim como em um passe, porém bem mas longo e concentrado. Além disso, diferente do passe, há o toque, a médium faz um tipo de massagem, nos pontos que devem ser os nevrálgicos na cabeça, na orelha nas mãos, nas pontas dos dedos, nas pernas. Mas a vibração se seu principalmente na cabeça.

Fui entrando no clima, num tipo de estado de transe, , "arrepiando os cabelos", mas totalmente conciente, e devido a minha pouca capacidade mediúnica ou mesmo de concentração, tentando me forçar para tal, e achando que nada se passava. Durou mais ou menos uns 5 minutos este processo todo. Ao final me sentí relaxado, porém nada percebi. Abri os olhos, agradeci, me levantei, e saí pelo curto corredor em direção a recepção. Porém me sentia ainda meio confuso, meio "zureta", e no corredor já percebí que algo estava fora de lugar, na verdade a sensação era de que as paredes estavam como que tortas, fora de prumo, de lado mesmo. Fui para a recepção, me encostei na janela, pra esperar um pouco e voltar ao normal.

A mesma dirigente (nossa eu sou um horror para nomes), veio falar comigo, perguntar o que eu achei, o que eu sentí e como eu estava. Disse dessa sensação de estar tudo meio de lado, ela disse que eu não havia me ENCAIXADO direito!! Fiquei assustado. Pronto, além de todos meus problemas vou ter que ficar desencaixado!!!! Cacilda, e agora! eu pensei. Nem sai muito de mim mesmo e já estava DESENCAIXADO!

Mas ela me tranquilizou, disse, »Vamos repetir, isso é normal da primeira vez. (Ufa, eu estava então de volta às estatísticas, normal acho que é bom!! vc não é diferente!!). E enquanto o outro grupo entrava para a próxima sessão eu fiquei ali na recepção "curtindo" o barato de ver as coisas meio de lado!

Entrei para a próxima, sentei, agora uma moça mais ou menos da minha idade era a médium que me conduziria ao desdobramento, Apesar do toque físico ser mais breve e leve, eu sentía muito mais a vibração dela. O texto rolava pela voz da dirigente, e em dado momento eu sentia tanto a vibração da médium, que era como se eu mesmo chegasse a tremer (tenho quase certeza que eu estava tremendo também), realmente as palavras que a dirigente dizia ecoavam em minha mente com muita força, e mesmo certo de minha conciencia, sentia vibrar intensamente pela minha cabeça, braços e pernas. O tempo deve ser exatamente o mesmo da sessão anterior, porém a impressão foi de que perdurou muito mais tempo, como se fossem uns 30 minutos. Não me ví fora do corpo não, mas sabia que não estava totalmente normal! Sentia curvar fechando em posição fetal, resistindo a cair, e sentindo as vibrações da médium. Quando acabou, abri os olhos, tinha lacrimejado bastante, sequei os olhos com os punhos, perguntaram se eu estava bem, disse que sim, levantei. Quer dizer, TENTEI LEVANTAR, noooooossssssaaaaaaa do mesmo jeito que tentei levantar, tombei pra direita e cai sentado de novo na cadeira. Vixi, uma moleza, uma tonteira esquisita. Ví tudo rodar a minha volta. Não consegui nem me levantar. CARAMBA coisa esquisita, logo pensei, vixi agora ferrou, arrumei pra cabeça. Agora não vou nem conseguir levantar, eu pensei.

A dirigente novamente me acalmou. Disse de novo que é normal!!! E eu ali, tonto tonto… E incisivamente falou, Vamos fazer de novo. Até vc estar bem. Pediu para eu sentar na carteira da frente, para fazer agora com a minha colega de turma do curso, que se chamaaaaaa… esquecí!.  Num ato normal, como estava meio desorientado, apontei em direção à carteira na minha frente, esticando a mão esquerda para apoiar no braço dela, e poder me erguer. Ou meu braço estava mais curto, ou a carteira estava mais longe, e ato contínuo em que fui levantar, tentando apoiar a mão esquerda no braço da carteira, minha visão me enganou, e eu passei direto a mão antes de pegar na carteira. Quase caí no chão. Tive que ser conduzido de novo. apoiado, para sentar no outro lado do Circulo.

Novamente começou a sessão, tudo igual. A essa altura do campeonato, eu já me concentrava mais em me recuperar do que em viajar, pedí a Deus que não me tirasse do equilíbrio, e me mantivesse totalmente conciente, para não cometer qualquer deslize na hora que terminasse. Sentí envolvido nas mesmas vibrações anteriores, a posição fetal me veio mais intensamente. O som dos estalos que a condutora dos trabalhos realizava quando contava os mantras, tipo dizendo TAL COISA EM UM (estalo com dedos), DOIS (outro estalo), TRES (estalo) até sete, entravam em minha mente com muita intensidade. Certamente ouví as mesmas palavras, porém com objetivo e propósito firme de voltar ao meu estado normal.

Foi o que aconteceu. Quando terminou, estava suado, mole, mas vendo tudo normal, mais nada rodava e eu posso dizer que minha mente me trouxe a normalidade. Mas, muito louco, eu totalmente descrente das minhas aptidões para o sobrenatural, apesar de crente na filosofia, pude experimentar uma sensação além do meu imaginável.

Como disse antes, não percebí sair de mim. Não me ví do outro lado, mas com certeza, a minha capacidade mediúnica não é de uma pedra, pois fui capaz de absorver o que recebí e ver alterado meu estado fisico em função de uma atividade espiritual e de concentração. Me orgulho disso!!!!

Por via das dúvidas terça feira que vem VOU TENTAR DE NOVO!!!!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

3 Responses to APOMETRIA II

  1. Dalva disse:

    oi pode me passar o endereço e tlefone?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s